Amor verdadeiro?

09:00


           Nós como humanos, temos algo que nenhum outro ser vivo tem.. imaginação. E Graças à esta simples palavrinha e ao que ela significa, temos o que chamamos de sonhos, e os sonhos, geram as vezes e em algumas pessoas a vontade de se ter um verdadeiro amor, mas será mesmo que isto existe? Sabemos que há na mundo várias histórias apaixonantes de um casal que encontrou o verdadeiro amor, mas e na vida real? Será que existe?.. Graças a minha imaginação, creio que sim... E o filme Cartas para Julieta retrata não só uma história de amor verdadeiro, como duas!...

           Cartas para Julieta.: Sophie é um escritora que está noiva de Victor um Cheff de cozinha que em breve irá inaugurar seu primeiro e próprio restaurante, eles vão se casar, e decidem passar sua pré-lua-de-mel em Verona na Itália. Porém o que era para ser umas férias de amor e romantismo, tonou-se para Victor trabalho, enquanto ele estava em busca de receitas e ingredientes para seu restaurante, Sophie descobre que mulheres de todo o mundo viam até Verona para escrever cartas à Julieta (Romeu&Julieta), ela assim conhece as Secretárias de Julieta, e começa a se aventurar fazendo o que mais gosta escrevendo... Mais tarde conhece Clair, uma senhora que graças à Carta respondida de Sophie volta a Verona 50 anos depois em busca do seu amor verdadeiro.
O que achou?.. 

Você também pode gostar:

Comentários
8 Comentários

8 mil comentários

  1. eu ja ouvi falar muito desse filme, minha amiga já assistiu e disse que é ótimo, vou ver se posso assistir o mais breve possível :)
    http://blogcantinhodameninacrista.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu super acredito em amor verdadeiro, acho que é a coisa mais linda do mundo, apesar de ser muito raro!
    E também quero muito assistir o Cartas para Julieta, apesar de eu não ser muito fã de filmes de romance :3
    Ótimo post!
    Beijinhos :*

    www.PiinkCookie.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Acredito no amor verdadeiro,e acho muito fofo,além de ser bastante raro <3
    Quero assistir esse filme jaá haha' --'
    Gostei do post,e parabééns!
    Tem post novo no GA,poderia conferir?
    Tô te esperando lá viu?
    Beijinhos :*
    http://garota-amargurada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Acredito que nossa alma gemia, o amor verdadeiro esta sim em algum lugar, a espera de ser encontrado, ele pode estar ao seu lado, ou demorar mais um pouco para chegar, mas sempre vai haver o dia em que ele vai vir para laçar nosso coração!

    Cartas para Julieta, com certeza deve ser um filme muito lindo, com uma mensagem bela, uma ótima dica para todos =D

    Bjs

    www.daimaginacaoescrita.com

    ResponderExcluir
  5. amei o texto, amor verdadeiro é uma coisa que não acontece assim do nada :)
    s2hay.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Mas é claro que amor verdadeiro existe. Mesmo nos dias atuais, que tudo é tão banalizado, ainda sinto que esse sentimento é real. Por exemplo o amor dos pais, dos verdadeiros amigos e do Senhor Jesus. Esse amor nunca morre!
    Lindo texto! (que bom saber que a indicação de filme te ajudou amigo! Agora entendi porquê! kk)
    Beijos Kumminha!
    http://loucosinformados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. resposta: ele existe.
    sobre esse filme: queria muito assistir, ouço falar sobre há eras U__U
    voltando à primeira pergunta: amor verdadeiro existe. mas, é difícil de encontrar. duvido que as pessoas o achem assim, virando a esquina, como n'alguns filmes
    Emilie Escreve

    ResponderExcluir
  8. O que acho?
    Que é esse tipo de amor verdadeiro que está em falta nos dias de hoje. As pessoas são muito conformistas e nada vale a pena para elas, tudo está perdido ou já não existe mais em suas mentes.
    Vamos tentar reatar antigos sentimentos- os bons, claro-, melhorar a nossa perspectiva em relação à vida, tentar ser feliz. Pois a felicidade não vai simplesmente bater à sua porta num belo dia e te chamar pra viver com ela. Traga-a para dentro de si e viva melhor e com mais amor!

    ResponderExcluir

Já curtiu?

+ Lidas