Eu o culpo.

09:00

Don't judge

João era macérrimo em seus sonhos, mas eu não o culpo por tal ato. Entrego as culpas e amarguras das minhas críticas ao seu pai, o qual não tivera uma educação sadia na infância e assim decidira repetir a discórdia familiar pelas futuras gerações; mas devo confessar que também não culpo seu pai por tais pensamentos, mas culpo seu tio-avô que tristemente não acalentou seu coração na educação do pai de João. O mesmo que educadamente deixou seus sonhos livres demais, e perdendo o controle os perdeu. Mas de certa forma continuo culpando João, por permitir que seus pensamentos e ideais fossem obstruídos por seu pai, o mesmo que permitiu que seu tio-avó o fizera da mesma forma. Culpo João por ser menos pensador do que seu pai. 

Elcimar Reis. 

Você também pode gostar:

Comentários
8 Comentários

8 mil comentários

  1. Acho que de todos os textos incríveis escritos por você, este é o meu preferido. A sutileza na combinação de palavras não deixou de transmitir a mensagem principal, e esta realmente me fez pensar... De quem será a culpa? A culpa pela falta de sonhos, pela falta de perspectiva? Inclino-me a pensar como o narrador: a culpa é de João, porque sempre há escolhas e ele pode escolher mudar sua realidade. Entretanto, assim como João, temos o hábito ruim de aceitar as coisas como elas são. Aceitar o legado de gerações passados não como um fardo (nem como um motivo de orgulho, tampouco), mas como uma condição. Uma quase tradição.

    Beijos ♥ Jeito Único

    ResponderExcluir
  2. MEU DEUS ♥ Já disse que vou te sequestrar, né? KKK Nessas quase nove linhas, você descreve tão bem o que - infelizmente - acontece, até eu já passei um pouco por isso, mas ainda bem que superei e hoje penso por mim mesmo e tenho muita raiva de quem vai pela cabeça dos outros - e coisas parecidas.
    http://republicacrash.weebly.com/

    ResponderExcluir
  3. Gosto do seu jeito simples e direto de escrever, rs
    Sou muito demorava em minhas narrações, sou um tanto detalhista e admiro muito quem tem o dom de simplificar! ehehe

    Ficou muito bom o texto.

    ResponderExcluir
  4. No final todos tem culpa (rs), adorei o texto, ótimo trabalho! *__*

    :D

    http://nospodemossonhar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Teu texto remete completamente a realidade, difícil saber quem é culpado, mas concordo com você, João tem sua parcela de culpa, todos podemos mudar nosso mundo interior e contribuir para o exterior. Amo seus escritos ♥
    Beijos,
    http://sen-do-escritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Que maestria hein, Andy! No fim, a culpa é daquele que não se permitiu sonhar.

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. A culpa é daquele que não se permitiu ser diferente. Ninguém está preso a um destino, não é?
    =)

    ResponderExcluir
  8. Depois diga que não sabe fazer poesia uahsu, texto lindo, perfeito... Final surpreendente...

    {Blog Pensamentos Irreais}  {Twitter}   {Fan Page}



    ResponderExcluir

Já curtiu?

+ Lidas