Quando que na verdade, nada somos.

10:37

Mariana (marianagoodoy) no Twitter

Nada somos. 
Pensaste que tua existência era útil de alguma forma? O que te fazes pensar assim? Quando que na verdade a existência de ninguém é de fato útil, e assim nunca o será. 
Nada somos. 
Imaginara uma vida plena; cheia de sorrisos e sonhos realizados; quando que na verdade apenas tive as realidades e desigualdades da terra em que nasci, e que talvez por tolice chamei de amada até meu derradeiro suspiro. 
Nada somos.
Estudei por toda minha vida as ciências; fiz-me de cálculos e equações; sempre sorridente, imaginando-me frente à aplausos que uma sociedade feliz me entregaria, já que era um dos seus. Quando que na verdade fui traído pelo conhecimento; negado nos teus tratamentos; e como qualquer carne viva, fui-me. 
Nada somos. 

Elcimar Reis.

Você também pode gostar:

Comentários
2 Comentários

2 mil comentários

  1. Muito interessante esse texto.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Quando me encontro no meio de uma grande paisagem, sob um céu espetacular, sinto-me insignificante; quando sofro alguma desilusão e penso na efemeridade da vida, também me sinto insignificante. Mas penso que sou alguma coisa. Sou minhas lembranças, sou meu sonhos, sou minha constante busca pelo que eu sou. Apenas... sou.

    O Único Jeito

    ResponderExcluir

+ Lidas