Querida dona Morte.

15:51

Cute ghosts👻

Acordei, imaginando-me ser nada; questionando tudo o que para mim, um dia, eram certezas. Como havia chegado naquele ponto? Como pudera deixar que alguém assim o fizesse? Não haviam respostas! Havia apenas a realidade, que me sufocava e jogava no chão, me massacrando! "Não serás feliz!" - ela disse. "Não existem sonhos!" - exclamou. "Não existe amor!" - gritou! 

E tristemente, confesso, que acreditei naquelas palavras; mesmo me perfurando por dentro, e consequentemente tirando-me todas as esperanças, em um dia, conseguir alcançar meus objetivos; eu acreditei. E é justamente quando você deixa de acreditar que pode fazer algo impossível se tornar realidade, que a própria agradece e o confirma como uma mãe. 

A realidade é perversa, uma colecionadora de sonhos; cabe a nós decidir entregá-la de bom grado, e assim o ter realizado, ou tê-los arrancados enquanto somos pisados pela morte do sonhos; a realidade.

Elcimar Reis. 

Você também pode gostar:

Comentários
3 Comentários

3 mil comentários

  1. Nossa, que texto incrível!
    Cabe a nós decidir entregar de bom grado... Ou tê-los arrancados. Adorei a frase final.

    http://www.agindodiferente.com/

    ResponderExcluir
  2. Wow saudades de ler esses textos incríveis!
    A doce e cruel realidade haha.


    {Blog Pensamentos Irreais}  {Twitter}   {Fan Page}


    ResponderExcluir
  3. Participei da blogsfera durante maravilhosos quase três anos, porém em 2013 deixei de postar e consequentemente de acompanhar a maioria dos blogs que seguia. Não sou o tipo de pessoa que gosta de manifestar minha opinião, independente de qual seja. Eis que depois de uma conversa nostálgica decidi fuxicar como andava minha antiga colega blogsfera, quando me deparo com postagem nova do Acesso Permitido. Apesar de nunca ter declarado com comentários ou homenagens, sempre gostei muito de dar uma passada por aqui. Me encantava com os layouts e o carisma, e aquele dinossaurozinho que marcou minha memória. Resumidamente, decidi hoje comentar a postagem não somente para parabenizar o conteúdo presente nela, que por sinal mexeu muito comigo (já faz parte das minhas notas ~depressivas~ do celular), mas também para parabenizar o seu trabalho como um todo. Durante os anos que estive presente, e durante os anos que estive fora, sei que a blogsfera passou por várias mudanças, altos e baixos. Vi pessoas em que eu me inspirava, completamente sem esperança, desistindo de seus blogs que pra mim eram a perfeição na terra.Vi amigos e vi colegas um a um, seguindo com suas vidas e deixando o blog como um hobbie antigo, que assim como hoje fez comigo, trará as boas lembranças da época em que escrever para os outros era prazeroso e divertido. Mas você, está aqui. Não sou íntima, não acompanhei o progresso, porém sei como é difícil manter as coisas nos eixos. Passaram-se anos, porém seu trabalho continua impecável, vivo e transmitindo bons sentimentos as pessoas. Fico realmente feliz em saber que algumas pessoas mantêm o hábito de bloggar como parte de sua vida diária, e gostaria te de agradecer por me fazer ver o quanto isso tudo valeu a pena para mim. Parabéns pelo seu trabalho, pela sua dedicação e sua força de vontade durante todos esse anos. Você merece toda e qualquer coisa que conquistou ou ainda irá conquistar, porque um dom desses tem que ser valorizado. Com muito amor, Ana

    ResponderExcluir

Já curtiu?

+ Lidas