O Devir do amor.

19:39

Untitled

O Devir de algo, ou seja, o que aquele algo deve vir a ser, pode variar em dimensões, indo de pequenas intensidade à altos montes. O Devir de coisas poucas, levará à poucos resultados. Mas o Devir de um sentimento tão grande, te levará do chão à um Montante. O amor, este sim, é capaz de destruir e de transformar; de lhe fazer contemplar e chorar. Não há limites quanto ao que um amor pode ser. 

Elcimar Reis.

Você também pode gostar:

Comentários
1 Comentários

1 mil comentários

  1. Realmente o amor é de uma imensidão desmedida, mas há os seus dois lados: a felicidade e o sofrer, o ápice e a queda. As vezes precisamos saber nos equilibrar entre esses dois extremos.

    ResponderExcluir

Já curtiu?

+ Lidas