Crônica dos julgamentos assassinos.

11:24

Imagem de art, book, and couple

Dentre todas as situações conclusivas que podes ter, tens a necessidade, e afirmo-lhe, inclusive, obrigatoriedade em atentar-se aos teus julgamentos! Julgar-se ou julgar ao outro é o primeiro passo dado à um caminho sem fim. Teus lábios conclamam pensamentos e palavras de força! Uma palavra, sentença ou qualquer mero fragmento de teus pensamentos pode matar, ferir ou até agredir qualquer um que não fora preparado para confrontá-los. Atente-se à tuas palavras! Procure formulá-las em argumentos concretos e baseados no que realmente tu pensas! Reproduzir o que lhe dizem seria a melhor maneira de fazer-se um ser humano racional? Afirmo-te que não! Teus julgamentos ferem, machucam, destroem e corroem. Oh sociedade! Quando irás pensar por ti mesma? Tirando tuas próprias conclusões e medindo tuas dissertações?! 

Elcimar Reis. 

Você também pode gostar:

Comentários
2 Comentários

2 mil comentários

  1. a profundidade de tuas palavras me encanta

    ResponderExcluir
  2. Reis, você escreve artigos tão legais, com uma alma poética, aveludada. De fato, admirável. Tô aprendendo muito com seus artigos.

    ResponderExcluir

+ Lidas