Mundo Noturno.

11:53

Imagem de light, grunge, and sea

Ela era diferente, inerente e envolvente, 
Fazia-se fiel ao que pensava, e deveras o denotava. 
Teu olhar, teu pensar, e até mesmo o caminhar,
À ela sempre distintos, conquistariam-lhe o "amar". 
Mas de certo, o que teria minha menina de incorreto? 
Controvérsias ao avesso, devaneios diversos? 
Digo-lhe, nada de incorreto, mas de certo modo, certo. 
Minha menina tinha carisma de menina. 
Não conversava, ela debatia,
Física, matemática, astronomia. 
E como voava céus e universos afora! 
Júpiter, Marte, Vênus, Netuno, queria tudo.
Os "dias ensolarados", a seu turno, não a entendiam. 
Minha menina vivia isolada, pensativa, em seu pequeno
Mundo Noturno. 

Elcimar Reis. 

Você também pode gostar:

Comentários
7 Comentários

7 mil comentários

  1. E no entanto, perdida em seu mundo noturno, a menina sabia que esse mundo era tão real quanto os dias ensolarados.
    belíssima escrita!!!

    ResponderExcluir
  2. e sobrevivente do mundo.

    dia escrita.
    abraço imenso.

    ResponderExcluir
  3. Como não amar tudo o que você escreve? ♥

    http://quiinze-primaveras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Uau, incrível seu texto! Gostei bastante, me perdi enquanto lia. rsrs

    http://coresdoparaiso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Poema lindo! Aos olhos do poeta, a menina, ainda mais certa.

    ResponderExcluir
  6. Adoro também meninas inteligentes, cultas, um bom papo-cabeça, densas, noturnas. Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Oi!! Vim aqui mais uma vez ^^ Seus posts são cada vez mais inspiradores, não há como não refletir e se perder nos pensamentos enquanto lemos essa publicação^^
    Queria agradecer mais uma vez pela presença no blog! Você sempre será bem vindo! www.sarasecretss.blogspot.com

    ResponderExcluir

Já curtiu?

+ Lidas