Estranhança.

19:00

Imagem de color, orange, and sky

Estranheza.
Por que é tão difícil respirar sem todas as comodidades que a contemporaneidade nos proporciona? Um blackout e pronto.
Nada mais funciona.
A intrínseca necessidade de se comunicar, logo então, vem a tona.
Primitiva.
Como uma fera adormecida.
Não tendo mais com o que se esconder, agora temos que conversar.
O que?
De novo a estranheza.
"Sua casa está sem energia?"
"Está sim, Eleonor!"
"Pois é, menina! Aqui também! Que coisa chata. Já pensou?"
Os variados tópicos divertidos pulam a imaginação do diálogo produzido, uns após os outros.
Clima, novela, filhos e desgostos.
Conversa de quem se conhece há anos.
Estranheza.
De novo.

Inspirado em fatos reais.
Elcimar Reis. 

Você também pode gostar:

Comentários
5 Comentários

5 mil comentários

  1. Ficamos totalmente dependentes. É até estranho pedir o número pra contato de alguém e ela não ter. Nossa...

    E o pessoal lá do interior, do interior, do interior, agindo de boa em ir sempre na casa de alguém quando quiser conversar. E é naturalmente.

    Boa noite,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NOSSSA! Não tinha pensado nessa outra realidade! Muito obrigado por esta interpretação e pelo carinho! Uahauahuas. 🌷✨🍁💘.

      Excluir
  2. Caraca!!!!
    Por mais que a tecnologia tenha nos proporcionado um conforto muitas vezes bom, acabamos perdendo a essência de muitas outras coisas, falo por experiência própria :(
    Gostei demais <3

    Beijos,
    a-mares-ia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Nós somos estranhos, essa é a atual geração, né?

    mariasabetudo

    ResponderExcluir
  4. Sempre penso nessas coisas quando chove e a luz vai embora. Fica um silêncio, e as pessoas morrem de vontade de sair daquele silêncio, então vão arrumando assunto sobre tudo.
    Eu não sei, mas para mim o silêncio tem um zumbido, minha mãe falou que é o som dos tímpanos, mas não sei huahua, é um zumbido de enlouquecer.

    Com amor, ♥ Bruna Morgan

    ResponderExcluir