Ícaro sem Dédalo.

22:01

Imagem de art, bird, and vintage

Foi como um passarinho. Desses que pousam do nosso lado furtivamente. Delicado, fingiu que nada queria, passou o bico entre as penas, acariciou-se. Depois me olhou de longe, mexendo a cabeça de um lado para o outro, piou um ou dois tons diferentes, e me conquistou. Simples assim. Coração levado. 

Mas e agora? O que eu faço? Amar pássaro é complicado. Só pensam em liberdade. E eu jamais o aprisionaria. Problema mesmo é que não sou pássaro e nem tenho asas. Nem mesmo tenho alguém para construí-las pra mim. Sou um Ícaro sem Dédalo. Como acompanhá-lo? Jeito mesmo é esperar, mansinho e despreocupado, pousar novamente ao meu lado. 

Elcimar Reis. 

Você também pode gostar:

Comentários
3 Comentários

3 mil comentários

  1. tentei aprisionar meu passarinho nos últimos 12 meses, e de nada valeu. tentei, também, esperar calmamente que voltasse. ele me canta "não chores que vou voltar", mas sabe-se lá por que ares tem voado. decidi, como sugestão da terapeuta, inclusive, a sair da beirada da janela e fazer minhas coisas dentro de casa enquanto ele não vem. se ele não vier, bem... o céu é grande.

    beijos, amo vir aqui! sempre saio contente com o que você escreveu, e com a inspiração que seus textos me causam.

    ResponderExcluir
  2. Que lindeza, nem sei o que dizer, só sentir <3
    beijos
    N E O D E S V A R I O

    ResponderExcluir
  3. Nós, como qualquer outro pássaro, desejamos um pedaço de liberdade, e nos recuamos diante de qualquer possibilidade de sermos presos, seja na gaiola das nossas próprias ideias ou debaixo das asas de outro alguém, não adianta, não podemos ser presos ou prender quem nasceu para voar, podemos ficar, mas aí então será uma escolha nossa, e de mais ninguém.
    texto maravilhoso <3
    www.luaintensa.com.br

    ResponderExcluir