Ícaro sem Dédalo.

22:01

Imagem de art, bird, and vintage

Foi como um passarinho. Desses que pousam do nosso lado furtivamente. Delicado, fingiu que nada queria, passou o bico entre as penas, acariciou-se. Depois me olhou de longe, mexendo a cabeça de um lado para o outro, piou um ou dois tons diferentes, e me conquistou. Simples assim. Coração levado. 

Mas e agora? O que eu faço? Amar pássaro é complicado. Só pensam em liberdade. E eu jamais o aprisionaria. Problema mesmo é que não sou pássaro e nem tenho asas. Nem mesmo tenho alguém para construí-las pra mim. Sou um Ícaro sem Dédalo. Como acompanhá-lo? Jeito mesmo é esperar, mansinho e despreocupado, pousar novamente ao meu lado. 

Elcimar Reis. 

Você também pode gostar:

Comentários
1 Comentários

1 mil comentários

  1. tentei aprisionar meu passarinho nos últimos 12 meses, e de nada valeu. tentei, também, esperar calmamente que voltasse. ele me canta "não chores que vou voltar", mas sabe-se lá por que ares tem voado. decidi, como sugestão da terapeuta, inclusive, a sair da beirada da janela e fazer minhas coisas dentro de casa enquanto ele não vem. se ele não vier, bem... o céu é grande.

    beijos, amo vir aqui! sempre saio contente com o que você escreveu, e com a inspiração que seus textos me causam.

    ResponderExcluir